A Igreja e os homossexuais: da omissão à compaixão



“Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus. Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus. Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados, em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.” (Apóstolo Paulo em 1 Co 6.9 a 11) 

Programas de entrevistas, novelas, filmes, jornais e revistas mostram o homossexualismo masculino e feminino como normal. Alguns desses veículos da mídia chegam ao cúmulo de afirmar que as pessoas que não vêem o homossexualismo como opção sexual natural são preconceituosas e homofóbicas (os que têm aversão aos homossexuais). Por outro lado cresce o número de homossexuais que se convertem a Cristo e buscam ajuda nas igrejas. Nesse momento algumas questões são pertinentes: Como receber os homossexuais que se convertem? Como abordar os casos de homossexualismo na igreja? Namoro e casamento curam o homossexual? Existem provas bíblicas e científicas que refutam o homossexualismo?

O reverendo Elben Lenz Cesar, 68 anos, diretor da revista Ultimato, conta que há cerca de 20 anos não gostava nem mesmo de pronunciar a palavra homossexualismo, tamanha era a aversão que sentia. “Um dia o Senhor me falou que ao invés de sentir aversão pelos homossexuais eu deveria sentir compaixão por eles, pois foi exatamente isso que Jesus sentiu pelos meus pecados”, conta o reverendo Elben. Depois dessa experiência, ele se tornou um dos maiores incentivadores dos grupos que trabalham com aconselhamento e evangelização de homossexuais. 

O que o reverendo Elben sentia é exatamente o que acontece hoje com muitos líderes evangélicos: por nunca terem vivido o homossexualismo ou por não ter um caso na família, sentem-se incapazes de aconselhar os que sofrem e, por isso, se omitem. Em casos extremos, a discriminação e rejeição de alguns líderes fecham a porta a qualquer possibilidade de diálogo com homossexuais que buscam ajuda. O caso do adolescente evangélico Geraldo, 17 anos, ilustra muito bem esse fato. “Eu estava tentando sozinho me livrar da atração que sentia por outros homens. Quando não suportei mais, pedi ajuda ao meu pastor e foi terrível”, conta Geraldo. “Não esperava isso de você! Sem mãe, sem pai, preto, feio e pobre, e ainda quer ser gay?”, bradou o pastor. A providência seguinte foi excluir Geraldo da igreja. 

O caso do jovem Geraldo aponta para um erro gravíssimo condenado veementemente na Bíblia: a omissão. Deus pedirá contas aos pastores que não querem sarar suas ovelhas. O profeta Jeremias registra um desses momentos da ira do Senhor: “Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto!” (Jr 23.1) Para corroborar o caso de Geraldo, a maior reclamação dos grupos que trabalham com homossexuais no Brasil e em outros países é exatamente a indiferença dos pastores e igrejas. 

Sempre foi um grande tabu falar sobre homossexualidade nas igrejas evangélicas. Algumas delas, contudo, enfrentam a questão atualmente com muita originalidade convidando crentes libertos do homossexualismo para testemunhar e instruir seus fiéis nessa questão. Apesar da omissão já mencionada de alguns, a igreja evangélica brasileira começa a perceber que precisa mudar quando o assunto é homossexualidade. Ela descobriu que corre o risco de repetir o erro de muitas igrejas americanas e européias que, ao invés de buscarem respostas concretas na Bíblia para os dramas dos homossexuais, fecharam seus olhos e hoje têm em suas fileiras homossexuais assumidos que consideram o estilo de vida gay normal - e até bíblico! 

Um dos sinais que a igreja evangélica brasileira deve considerar perigoso é a ordenação de dois pastores gays em São Paulo, celebrada em junho de 1998 por Neemias Marien. Ele foi um dos primeiros pastores do Brasil a abraçar a teologia gay. Essa teologia é espúria e nociva, pois diz que Deus apóia o homossexualismo e que vários personagens bíblicos tinham relacionamentos homossexuais, como Davi e Jônatas e Rute e Noemi. Quando questionado pela mídia sobre a originalidade do amor afetivo e sexual entre iguais, o “pastor” Neemias disse que “pecado é não amar”. Não satisfeito com o cheiro de enxofre de suas declarações apóstatas e desafiando a Bíblia que afirma que os que praticam o homossexualismo não herdarão o reino de Deus (1 Co 6.9-11), declarou, ainda - e pasmem! -, que há a possibilidade de sermos recebidos no céu por um homossexual. 

Outro sinal perigoso que a igreja deve observar e ao qual deve reagir firmemente é a proposta de união civil entre homossexuais da deputada Marta Suplicy. Apesar de evitar as palavras “matrimônio” e “casamento” seu projeto reivindica que “todas as provisões aplicáveis aos casais casados também devem ser direito das parcerias homossexuais permanentes”. O consultor legislativo do Senado Federal e escritor Rubem Martins Amorese, ao refutar os argumentos da deputada, traz um argumento muito convincente: “Marta Suplicy busca a normalização do anormal. Quer, mesmo, tirar o fenômeno da opção gay do campo da ‘preferência’ para colocá-lo no campo do ‘inelutável’. De opção, vira fato. De escolha, vira realidade de vida. De desvio, vira espécie. De pecado, vira genético”. E continua, apontando para as nefastas conseqüências: “Com isso vai-se a esperança daqueles que sofrem com seu estado, pois percebem que lhes é inútil lutar contra a natureza. E ao invés de buscarem ajuda, tentam impor sua condição.” 

Diante dessas prerrogativas, a “cultura” gay tem levantado sua bandeira sem nenhum escrúpulo. Foi criado em São Paulo o selo literário edições GLS, cuja proposta é lançar livros de informações e entretenimento com temas gays e lésbicos - inclusive para adolescentes! Nada menos chocante aconteceu no Rio de Janeiro, no último dia 18 de setembro de 1998: a lésbica Sarandah Vilas-Boas, de 48 anos, que na época já vivia seu terceiro “casamento” com outra mulher, foi homenageada na Câmara dos Vereadores e recebeu o título de Lésbica do Século no Brasil. A iniciativa partiu da vereadora Jurema Batista e o motivo da homenagem é, no mínimo, inusitado: sua “luta” em prol das relações homossexuais no país. 

A despeito do crescimento da comunidade gay e de suas insólitas reivindicações, Deus tem levantado grupos e pessoas para refutar a teologia gay na mídia e evangelizar os homossexuais com amor e firmeza bíblica. Um desses grupos é o MOSES, que realiza evangelismos estratégicos para alcançar os GLS (gays, lésbicas e simpatizantes). Estreamos nosso trabalho no Dia do Orgulho Gay de 1997, em Copacabana. Naquela ocasião, com somente três pessoas, distribuímos milhares de folhetos com o testemunho de um jovem ex-homossexual e a tradicional passagem bíblica em que Paulo fala da transformação de homossexuais em cristãos cheios do Espírito Santo (1 Co 6:9-11). O resultado foram vários telefonemas e inúmeras oportunidades na mídia secular (O GLOBO, ISTOÉ, FOLHA DE SÃO PAULO, EXTRA, JORNAL DO BRASIL, TV MANCHETE, CNT, BAND etc) e evangélica (revistas VINDE e SEARA, FOLHA UNIVERSAL, MENSAGEIRO DA PAZ, VINDE TV AO VIVO, PALAVRA PLENA, RÁDIO EL SHADAI etc) para testemunhar a transformação de nossas próprias vidas e debater sobre o binômio homossexualismo e cristianismo. A partir de então temos participado de vários eventos gays (Marcha do Orgulho Gay do Rio e de São Paulo, Miss Brasil Gay, Miss Internacional Gay, boates e points etc) levando a mensagem do evangelho que regenera e transforma o homem. 

Como resultado do evangelismo em eventos gays temos colhido frutos e destacamos dois deles que têm tocado nosso coração e servido de estímulo para seguirmos avante: o caso do ativista (ex-evangélico) de um dos grupos gays mais conhecidos do Brasil e o caso de uma drag-queen. O ativista recebeu nosso folheto no Dia do Orgulho Gay do ano passado e, desde então, se corresponde conosco para dizer que homossexualismo é normal diante de Deus e da sociedade. Durante um ano demos respostas que ele aparentemente odiava - pois continham misericórdia sem perder a firmeza bíblica. Depois de sofrer várias frustrações, ele reconheceu que homossexualismo é pecado, não traz felicidade plena e que precisa da ajuda de cristãos sinceros para libertar-se e viver uma nova vida em Cristo. Um dos fatores que contribuíram para esse quebrantamento é o preconceito que sofre nas reuniões do grupo gay todas as vezes que diz que crê na Bíblia e que Jesus vai voltar. 

O outro caso é o de uma drag-queen (homossexual fantasiado carnavalescamente para shows, passeatas etc) que recebeu nosso folheto e, após alguns dias meditando, nos ligou e declarou com todas as letras que “... estava na passeata do Dia do Orgulho Gay, mas não sentia tanto orgulho assim de ser gay”. Após ouvir sobre a salvação em Cristo ele fez outra afirmação extraordinária: “Deus deve ter uma vida melhor para mim.” Naquele instante, mesmo falando de um telefone público, ele decidiu-se por Cristo e orou conosco. Poucos dias depois estava em um culto evangélico chorando sob o impacto da graça de Deus. 

Jesus disse que aqueles que fizessem tropeçar uma criança deveriam ser jogados no mar com uma pedra de moinho amarrada ao pescoço. Isso é muito forte, mas pode indicar também o que ele quer que façamos: livrar as crianças desses tropeços e desvios aos quais a pornografia conduz. Elas têm sido o principal alvo - mesmo à luz do dia - na TV, nas bancas de jornal, na Internet (onde já existe uma página gay para crianças, criada por pedófilos) etc. 

A maior demanda no Brasil é de homens e mulheres que tenham coragem de pagar o preço estipulado por Deus para a transformação da sociedade. Não devemos achar que vamos fazer grandes milagres por nós mesmos. Devemos crer que Ele é poderoso para nos usar e realizar feitos extraordinários em nossa geração. Cremos que o Senhor dos exércitos nos convocou para essa batalha e não podemos nos omitir, pois Ele nos pedirá contas, assim como fazia com os profetas que se acovardavam e não denunciavam corajosamente os erros da nação de Israel. Cremos, ainda, que a igreja do Senhor Jesus Cristo no Brasil foi chamada para, com intrepidez, ousadia e amor, sarar esta terra. Que tal você se juntar a nós nessa batalha? 

João Luiz Santolin (Membro da Igreja Presbiteriana da Barra, RJ, e Coordenador do MOSES. É Bacharel em Teologia e Pós-Graduando em Terapia de Família na Universidade Candido Mendes, RJ) 

Fonte: http://www.moses.org.br/artigos/mostra_artigo.asp?ID=34

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

8 comentários:

Dú Pirollo disse...

Meu caro amigo Marivan, boa noite!!!
Estais a cutucar o vespeiro!!!
Adoro os textos e epístolas do Apóstolo Paulo, são muito sábios e claros.
Nosso Mestre Jesus disse que "os sãos não precisam de remédio e sim os pecadores", portanto todos são passíveis de salvação, basta acreditar e querer.
Mas que a foto é bem esquisita, isso é!!!
Parabéns pela excelente postagem!
Grande abraço e muita paz!!!

Carlos Roberto de Oliveira disse...

Não vejo diferenças entre seres humanos que decidem "amar" pessoas ou coisas fora da "normalidade" enxergada por determinado grupo de pessoas, principalmente religiosos.

A campanha deflagrada por João Luiz Santolin, perdoe-me seu eu estiver errado, fracassou, a partir do momento em que ele só conseguiu, no universo gay que conhecemos, a adesão de duas pessoas.

O Apóstolo Paulo viveu uma realidade. A realidade do mundo de hoje é outra. Negar isso é negar todas as mudanças a que a humanidade foi submetida. É negar o inegável!

Não acho que homossexuais ou lésbicas precisem da compaixão de ninguém, mas da liberdade para seguir o caminho escolhido, a opção sexual que melhor lhes aprouver! É uma questão até bem simples: vivemos numa nação livre, onde cada tem o direito de escolher seu caminho...

Um grande abraço...

GAROTO ACOMPANHANTE disse...

A classe evangelica esquece-se que DEUS,PAI CELESTIAL DEUS-NOS LIVRE ARBITRIO...somos livres, o Brasil é livre.Então,vivam suas vidas e deixem a vida dos outros em PAZ...Se Cristo tivesse aqui, ele nao apontaria ninguem,MAS CONVIDARIA O POVO A SEGUI-LO...mudar seria consequencia e nao forcar..OS GAYS NAO QEREM IMPOR NADA...SO PEDEM RESPEITO....COMO CADA SER HUMANO DEVE TER...SE O PAPO DE HOMOFOBIA INCOMODA É PQ SER CRITICADO DEMAIS STAVA INCOMODANDO AOS GAYS..DAI PEDIMOS A REINVINDICAÇÃO DOS NOSSO DIREITOS COMO SERES HUMANOS E CIDADÃOS BRASILEIROS....Se Deus vai mandar o povo arder no FOGO DO INFERNO, dixa isso para ele julgar no JUIZO FINAL e nao devemos aceitar JULGAMENTOS de pessoas tao pecadoras como nos...QUEM DISSE QUE CASAMENTO MONOGAMINO HETERO HJE É FELICIDADE??? AKAKAKAKAKAK PIADA ISSO! SEJA FELIZ COMO ALMEJAS SEER!!!

Salviano disse...

Eu acredito que Deus criou o homem e deixou o manual de instrução, a “BÍBLIA SAGRADA” que é a palavra de Deus,” e não produtos enlatados, eu costumo dizer que: “As pessoas precisam parar de comer tudo o que dão. E começar a questionar! ” Alguém escuta alguma coisa de alguém, e saem falando, sem questionar, sem saber se é verdade ou não. As pessoas precisam se perguntar! Será que a minha crença esta de acordo com a lei de Deus? Será que a religião que eu nasci sempre me falou a verdade? Será que tem uma seqüência para salvação? Religião salva alguém? O que é pecado contra o próprio corpo? O que é caminho da carne?
O que a bíblia diz sobre: Idolatria, o que a bíblia fala sobre imagens e esculturas? Quando uma pessoa morre pra onde ela vai? Ela volta? Crer em Deus é fato! Mas se eu não aceitar Jesus, se eu não confessar Jesus como meu único salvador, mesmo assim serei salvo? Qual é o verdadeiro batismo e a verdade sobre a ceia do Senhor? Quebrando maldição, como assim? Ganhar o mundo inteiro e perde a sua alma? Essas e outras perguntas e resposta você vai encontrar no site. www.aunicaverdadeemsuapropriabiblia.blogspot.com “Seja sua bíblia de católico ou de evangélico.” Você pode dizer, eu já estou salvo amém! Vamos atrás de quem não esta, divulgue este site, fale para outras pessoas, por que “O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns têm por tardia: mas é longânimo para convosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.”( II Pedro cap 3 ver 8 ) e “Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. (I A Timóteo cap 2 ver5e6) Vês aqui, hoje te tenho proposto a vida e o bem, e a morte e mal. Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, que tenho proposto a vida e a morte, a benção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas...(Deuteronômio c.30 v. 15 e16)
Quer saber mais acesse:
www.aunicaverdadeemsuapropriabiblia.blogspot.com
“Seja sua bíblia, de católico ou de evangélico.”

NEURALGIA DO TRIGÊMEO disse...

SODOMITAS,
pois está escrito na Bíblia que os homossexuais
não herdarão o Reino dos Céus.
sexo anal,
“O apóstolo Paulo diz em I Co 6-9:
‘Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus?
Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros,
nem efeminados
Sodomitas, aqui, refere-se a homens que se envolvem
em atos sexuais com outros homens,
Jesus ama todos, mas não consente que se continue no pecado.

psicólogo clínico ele afirma que não há como dizer que uma pessoa
já nasce homossexual. “Não existe ordem cromossômica homossexual.
O cromossomo de um homem hetero é igual ao de um homem homossexual,
assim como o cromossomo da mulher hetero é como o da mulher homossexual.
Homossexualidade é preferência, aprendida ou imposta,
é comportamental,

No entanto, se quer ser membro, tem de se submeter às regras.
Há salvação para o homossexual,
bandido e até para os que se acham politicamente correto.
Mas se não aceitar a Cristo, não será transformado,
não será perdoado e vai para o inferno.
Isso vale para mim e para qualquer um

devemos ama todos, mas não concordar com a prática do pecado,

A gloria da Mulher é o homem a do homem é Jesus a de Jesus e Deus.
O homem: imagem e semelhança de Deus! Deus fez a Mulher por causa do homem
isso é uma família! agora homem com homem mulher com mulher,
isso é pecado diante dos olhos de Deus!?
é difícil jugar se e a natureza ou o espirito contrário!?
se verdadeira mente se é a natureza ser gay ou o espirito contrário ser gay,
a pessoas tem que ora a Deus ter atitude, Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue,
mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século,
contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.
mais se é o espirito contrário que perturba tem que chamar o servo de Deus de confiança
que tem o dom de tirar demônios e ora pra tira o espirito contrário
EFÉSIOS CAP 5 verso 1 esta escrito, SEDE, pois, imitadores de Deus, como filhos amados,
verso 6, Ninguém vos engane com palavras vãs;
porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência.
verso 8, Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no SENHOR;
andai como filhos da luz, verso 13, Mas todas estas coisas se manifestam,
sendo condenadas pela luz, porque a luz tudo manifesta.
verso 14, Por isso diz: Desperta, tu que dormes,
e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá.
EFÉSIOS 6, verso 11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus,
para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.
verso 13, Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e,
havendo feito tudo, ficar firmes.
verso 14, Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade,
e vestida a couraça da justiça.

Anônimo disse...

Onde estavam os homossexuais quando Deus criou homem e mulher? E quando precisaram nascer dependeram do casal... ou seja... o ser homossexual é uma opção. Pura opção. E ainda por opção, dar-se-á ouvidos à cultura plantada, hoje, muito mais forte pela mídia que está quase oniprsente. O que dizer... lamentável. Eu não posso falar mais nada que eles não têm segurança e precisam de leis. Os heterossexuais não precisam bater em homossexuais para provar o que é natural. A natureza mesmo dá seus sinais. Para que esta guerra insana e estúpida. Este Willis, gay assumido, quer que as leis induzam ao castigo quem fala contra. Santa paciência. Defenda-se com advogados como cidadão. Porque não luta pelos idosos, esquecidos, pela saúde, pela educação que está entregue à morte, pelas donas de casa que te educaram como homem e você escolheu ser moça, porque não luta pelo direito... o correto... agora fica criando monstros legaispara criar e gerar a guerra. O que falar de Marta Sulpicy, uma frutrada psicóloga que nem soue segurar seu casamento e ainda tem um filho doido que só... mas que até é gente boa quando está em alguns mementos lúcidos... Políticos deviam ter vergonha na cara porque foram eleitos por homens e mulheres, para legislar pelo povo e não em causa própria. E me indigna mais a OAB dando suporte pra esta barbárie. Claro. Posso ser preso, morto apedrejado, e tudo. Eles não. Eles podem dizer tudo em rede nacional que nada acontece, pois estão protegidos por lei... LEI?... isso não é lei... é subordinação iniqua.

wallace disse...

Você é um mostro Antonio. Que nojo. Que vergonha do evengelio. Você é um mal testemunho. Isso nem é coisa de Cristão. Você devia é estar na igreja se consagrando e não bisbilhotando sites pra falar da vida dos outros, vai se converte

wallace disse...

Você é um mostro Antonio. Que nojo. Que vergonha do evengelio. Você é um mal testemunho. Isso nem é coisa de Cristão. Você devia é estar na igreja se consagrando e não bisbilhotando sites pra falar da vida dos outros, vai se converte

Postar um comentário